05 setembro 2015

Inepac apoia candidatura da Igreja Positivista a programa da UNESCO

Notícia original: disponível aqui.

*   *   *

Órgãos de preservação do patrimônio histórico apoiam candidatura de acervo documental da Igreja Positivista a programa da UNESCO






Conjunto de bens indicado ao projeto Memória do Mundo reúne folhetos publicados pela instituição entre o final do Império e o início da República


    A Secretaria de Estado de Cultura, por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e da Superintendência de Museus, em conjunto com o Museu Casa de Benjamin Constant, o Museu da República, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), a Igreja Positivista do Brasil e a Associação dos Amigos doTemplo da Humanidade, integram uma comissão para apoiar a candidatura do acervo documental daIgreja Positivista no programa Memória do Mundo da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura(UNESCO). Além do apoio à candidatura, a comissão também apoiará a preservação da memória e dos bens culturais do Templo da Humanidade, sede da igreja localizada na rua Benjamin Constant, 74, no bairro da Glória.


     O acervo documental é constituído por um conjunto de folhetos publicados entre 1881, no final do Império, e a primeira metade do século XXI pela Igreja Positivista do Brasil. Os temas abordados remetem a diversas questões de ordem moral e política, como a representatividade da mulher na sociedade, a defesa da laicidade do Estado e da liberdade religiosa, a crítica ao sistema de saúde pública, a importância dos direitos trabalhistas e assuntos de política internacional. Entre os membros da Igreja Positivista se destacaram Décio Villares e Eduardo de Sá, Benjamin Constant e Demétrio Nunes Ribeiro, o Marechal Cândido Rondon, Miguel Lemos, Teixeira Mendes e Euclides da Cunha.


     Entre as ações da comissão está o levantamento do acervo documental e a articulação institucional, com o objetivo de promover ações de preservação e salvaguarda desse relevante bem cultural tombado pelas esferas federal, estadual e municipal. 

Nenhum comentário: