05 fevereiro 2013

Dois artigos sobre Comte: "Sete novas idéias" e "Corpo científico"

Dois artigos sobre Augusto Comte e o Positivismo, lidos recentemente, que apresentam de maneira clara perspectivas interessantes e atuais. São eles:

1) "The seven new thougths of the Positive Polity", escrito pelo positivista britânico John Henry Bridges, publicado em 1915 e disponível no portal Positivists.org (http://positivists.org/40.html). As "sete novas idéias" são: (1) a definição de Humanidade; (2) a proposição do método subjetivo; (3) a teoria cerebral; (4) a Moral como a ciência superior; (5) a sociocracia baseada na separação entre a Igreja e o Estado; (6) a afinidade entre o fetichismo e o Positivismo e (7) a prática social como sendo mais importante que a fé.

2) "Le Corps scientifique selon Auguste Comte", escrito pela pesquisadora francesa Annie Petit em 1990 e disponível aqui. Nele a autora apresenta as diversas concepções de ciência que Augusto Comte teve ao longo da vida, explicando-as em detalhe. Entre inúmeras outras conclusões, a autora demonstra (1) que o Positivismo não é um "cientificismo"; (2) que Comte não propunha um governo dos cientistas; (3) que, exceto em seus escritos de juventude, Comte não atribuía alta moralidade aos cientistas (bem ao contrário, aliás); (4) que a ciência não se justifica por si mesma; (5) que a epistemologia comtiana não é a mesma coisa que a "epistemologia positivista" (como entendida atualmente); (6) que os cientistas não podem ser alheios aos problemas sociais; (7) que a Sociologia e a Moral devem "revisar" as Ciências Naturais.

São dois artigos de pequena extensão, diretos e sistemáticos. Acima de tudo, são muito instrutivos. Vale a pena a leitura.

Nenhum comentário: